fbpx

2 dúvidas respondidas sobre juros imobiliário!

O financiamento imobiliário é a maneira mais utilizada por quem quer adquirir uma casa ou apartamento e não tem dinheiro para pagar à vista. Nessa modalidade, uma instituição financeira empresta parte do dinheiro necessário para a compra e permite que a quantia seja devolvida a longo prazo. O que as empresas credoras ganham com isso se chama juros imobiliário. 

A taxa é uma das partes que compõe as prestações do financiamento e é decisiva para o sucesso do negócio. Apesar de sua importância, muitas pessoas cometem o erro de não prestar atenção nesse aspecto antes da assinatura do contrato. Para que isso não aconteça com você, respondemos algumas dúvidas sobre juros imobiliário. Confira!

1. Como a taxa de juros é definida?

Diversos fatores interferem no valor dos juros que será cobrado no empréstimo imobiliário. O crédito é um produto e, da mesma forma que acontece em qualquer outro produto, a taxa de juros é influenciada pelo mercado, ou seja, pela concorrência e procura de imóveis. 

Outro fator muito importante é o perfil (renda, idade) e o histórico financeiro do mutuário. Em outras palavras a taxa de juros também varia de acordo com a análise de crédito realizada pela instituição antes do empréstimo ser aprovado. Além disso, a escolha do tipo de financiamento imobiliário também altera o valor que vai ser pago de juros. 

2. Existe alguma relação entre o juros imobiliário e a taxa Selic?

Sim! A taxa Selic, ou taxa básica de juros, é um índice muito importante para a economia do Brasil e também interfere o mercado imobiliário. Ela indica o estado da economia do país, o que influencia a captação de recursos dos investidores e, consequentemente, o valor de todos os produtos. 

casas e apartamentos luxo a venda em sjcPowered by Rock Convert

A tendência é que quando a Selic está reduzida, os juros imobiliário também fiquem mais baixos, o que é uma ótima notícia para quem pretende comprar um imóvel

3. Qual é a composição do juros imobiliário?

O juros imobiliário pode ser divido entre dois componentes: os custos da operação e o  spread bancário. Os custos envolvidos na operação são definidos pela origem da quantia que será emprestada, que pode ser, por exemplo, a caderneta de poupança ou o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). 

O spread bancário é uma diferença entre o custo que o banco tem ao captar os recursos e o valor que ele vai cobrar para fazer o empréstimo. A taxa existe para cobrir possíveis despesas, caso o comprador fique inadimplente durante o período do contrato. 

Esperamos que este texto tenha ajudado você a entender mais sobre os juros imobiliário. Como vimos, inúmeros fatores determinam qual vai ser a taxa de juros praticada pela instituição financeira. É importante manter um bom perfil financeiro para conseguir renegociar os valores. Além disso, também é aconselhável fazer diversas simulações para encontrar o banco que oferece a menor taxa para você.

Como você sabe, se manter informado é essencial para conseguir fazer um bom negócio e nós, da i9vale Imóveis, quereremos ajudá-lo nesse processo. Aproveite para tirar as suas dúvidas sobre os principais tipos de financiamento imobiliário

Powered by Rock Convert

Receba as melhores dicas de São José dos Campos e região!

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos gratuitamente por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.