fbpx

O que você precisa saber sobre fundos imobiliários?

Recentemente, um dos assuntos que mais figuram em alta no mercado de investimentos é a aplicação em fundos imobiliários.

Trata-se de uma maneira diferente de investir em imóveis que, por oferecer várias vantagens, vem conquistando uma quantidade crescente de adeptos. Para aplicar com segurança é importante se manter bem informado sobre o funcionamento desse tipo de investimento.

E então, quer saber mais a respeito dos fundos imobiliários? Continue acompanhando o artigo e fique por dentro!

O que são fundos imobiliários?

Os fundos imobiliários consistem em grupos de pessoas que se reúnem para investir em imóveis, com cada investidor gerenciando uma determinada quantidade de cotas.

A administração dos fundos é feita por um gestor, responsável por cuidar da criação de estratégias de investimento, selecionando os imóveis e buscando a rentabilidade das operações.

Trata-se de um modo de investir em imóveis sem precisar reunir os recursos para comprar um imóvel inteiro. Isso evita o risco de mobilizar boa parte ou o único capital da família em apenas um negócio.

Quais as vantagens de investir em fundos imobiliários?

O mercado imobiliário brasileiro está em crescimento e chama a atenção de empreendedores. Bastante conhecido, esse modelo é admirado pelos pequenos investidores.

i9vale imobiliária SJC

Justamente por ser um mercado acessível, nem sempre os preços de bons imóveis valem a pena para os pequenos investidores. É aí que entra a principal vantagem dos fundos imobiliários: dá para investir em locais com valores baixos sem a exigência de ter todo o dinheiro para comprar um imóvel.

Outro benefício dos fundos imobiliários é que o investidor não fica preso a um único imóvel, mesmo que tenha participação pequena. Ele recebe os retornos dos diversos investimentos feitos pelo fundo, podendo reduzir as flutuações do mercado pela variação de fontes de renda.

Quais os tipos de fundos imobiliários?

Os fundos imobiliários podem ser formatados de diversas maneiras dependendo dos objetivos dos investidores, das estratégias e dos tipos de imóveis. De modo geral há dois tipos: os conhecidos como “de tijolo” e “de papel”. Veja a seguir o que cada um significa.

Fundos de tijolo

Fundos imobiliários que investem a maior parte de seus recursos em imóveis físicos. Eles constroem, trabalham com aquisição e revenda ou exploram o aluguel de imóveis de vários tipos. Os empreendimentos mais atrativos neste tipo são:

  • imóveis comerciais;
  • shoppings;
  • imóveis para faculdades, hospitais e hotéis;
  • empreendimentos “built to suit”, como agências bancárias;
  • galpões e armazéns.

Fundos de papel

Os fundos de papel, por sua vez, investem em títulos financeiros vinculados a negociações imobiliárias. No mercado de capitais, várias transações imobiliárias e de financiamento são vendidas como ativos financeiros. Podemos destacar:

  • Letras de Câmbio Imobiliário (LCI);
  • Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI);
  • títulos de recebíveis imobiliários;
  • partes em fundos imobiliários de tijolo ou papel, dentre outros.

Os fundos imobiliários figuram como ótima opção para o investidor que gosta dos imóveis e se sente bem pesquisando tendências do mercado. Trata-se de um investimento acessível e com boas chances de retorno. Como qualquer outro, o interessado deve buscar informações sobre o assunto para agir com segurança!

Se você gosta de se manter em dia quanto ao mercado imobiliário, vai adorar nossa página do Facebook! Curta e não esqueça de seguir para receber as atualizações!

site i9vale imobiliaria sjc

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.