como aumentar patrimônio

Quer saber como aumentar patrimônio? Confira!

Aprender como aumentar o patrimônio é fundamental para garantir estabilidade e crescimento financeiro. Parte disso exige diversificação dos investimentos. Imagine: se você só investe em um tipo de ativo, como terrenos, e o mercado imobiliário dessa região passa por uma queda, todo o seu patrimônio pode ser afetado. 

No entanto, se você diversifica, por exemplo, investindo em apartamentos, terrenos e imóveis comerciais, os riscos são distribuídos. Ou seja, da mesma forma que não colocamos todos os ovos em uma única cesta, ao diversificar seus investimentos imobiliários, você espalha os riscos. 

Afinal, se um tipo de propriedade ou uma área geográfica específica sofre uma desaceleração, outros investimentos podem compensar essa perda. Por exemplo, você tem um imóvel residencial para aluguel e um pequeno prédio comercial. Se o mercado de aluguéis residenciais estiver desaquecido, o fluxo de caixa proveniente do aluguel do prédio comercial pode ajudar a equilibrar as finanças.

Então, quer acompanhar outras dicas de como aumentar o patrimônio? Continue a leitura, listamos 5 delas para você!

1. Desenvolver educação financeira

Desenvolver educação financeira implica entender os conceitos fundamentais do dinheiro. Por exemplo, compreender o poder dos juros compostos pode transformar a maneira como se vê o dinheiro. Se você investe regularmente, os rendimentos não são apenas sobre o valor inicial investido, mas também sobre os rendimentos anteriores. 

Isto é, ao investir em um fundo que gera 7% ao ano, hipoteticamente falando, seu dinheiro crescerá mais rápido à medida que os juros compostos entram em ação. Isso ocorre porque, com os juros compostos, não apenas o valor inicial é considerado, mas também os rendimentos anteriores, levando a um crescimento mais acelerado do dinheiro ao longo do tempo. 

Logo, quanto mais tempo o dinheiro permanecer investido, maior será a diferença entre os juros simples e os compostos. Por isso, o tempo é benéfico quando se trata de juros compostos. Quanto antes iniciar os investimentos, mais tempo seu dinheiro tem para aumentar, gerando resultados significativamente melhores a longo prazo. 

2. Fazer um planejamento claro

Ter um planejamento financeiro significa estabelecer metas financeiras e um roteiro para alcançá-las. Por exemplo, se o objetivo é comprar uma casa, o planejamento deve incluir a definição do valor da entrada, quanto economizar mensalmente e em quanto tempo deseja atingir esse objetivo. Esse plano servirá como um guia para as decisões financeiras do dia a dia.

Assim, comece estabelecendo metas claras, como a quantia necessária para a entrada. Suponhamos que você precise de R$50.000 como entrada. Determine quanto pode economizar mensalmente para atingir essa meta. Se for possível economizar R$500 por mês, então em 8 anos você terá acumulado R$48.000, próximo ao valor desejado.

Ter um prazo definido para a realização do objetivo também é importante. Nesse exemplo, se deseja comprar a casa em 8 anos, terá um prazo concreto para alcançar a meta estabelecida. Isso ajuda a estruturar suas finanças, pois terá um período determinado para trabalhar, o que impactará diretamente nas decisões financeiras diárias.

i9vale imoveis de luxo

3. Entender seus objetivos

Compreender seus objetivos financeiros é essencial. Se você deseja uma renda passiva, pode considerar investir em imóveis para aluguel. Adquirir um imóvel para aluguel pode gerar renda regularmente, contribuindo para o crescimento do seu patrimônio. 

Compreender suas metas e desejos ajuda a direcionar os investimentos para atender às suas necessidades específicas e influencia a localização do investimento. Se busca um retorno mais estável e previsível, pode preferir investir em propriedades em áreas consolidadas e com demanda constante. 

Por outro lado, se deseja um potencial de valorização mais elevado, pode optar por áreas em desenvolvimento ou regiões com projetos de infraestrutura em andamento. Ou seja, conhecer seus objetivos financeiros permite direcionar seus investimentos de forma estratégica e alinhada com suas metas pessoais.

4. Escolher investimentos adequados

Cada tipo de investimento possui riscos e benefícios. Por exemplo, investir em imóveis pode oferecer estabilidade e valorização ao longo do tempo, além de fornecer renda passiva por meio do aluguel. Já os investimentos em ações podem oferecer retornos potencialmente mais elevados, mas também vêm com mais volatilidade. 

Saber essas diferenças é fundamental para tomar decisões de investimento informadas. Quer dizer, se o seu foco é a segurança e a geração de renda constante, os investimentos imobiliários podem ser mais adequados. Se estiver disposto a assumir um pouco mais de risco em troca de retornos potencialmente mais elevados, os investimentos em ações podem ser a escolha preferida.

Portanto, cada indivíduo tem sua própria tolerância ao risco e objetivos financeiros. Compreender as características, os riscos e as possibilidades de retorno de cada tipo de investimento ajuda a tomar decisões que estejam em linha com sua situação financeira e suas metas.

5. Por que investir no imóvel

A estabilidade relativa do mercado imobiliário é uma das razões pelas quais muitos investidores são atraídos por esse tipo de investimento. Enquanto o mercado de ações pode sofrer flutuações significativas em curtos períodos, o valor dos imóveis tende a variar de forma mais gradual. Isso oferece uma sensação de segurança aos investidores, especialmente para aqueles que buscam uma opção menos volátil para aplicar seu dinheiro.

Além disso, imóveis bem localizados costumam manter ou aumentar seu valor ao longo do tempo. Isso pode ser atribuído a vários fatores, como demanda crescente por determinadas regiões, melhorias na infraestrutura, valorização de áreas urbanas e crescimento populacional. Esses elementos contribuem para uma tendência de valorização dos imóveis a longo prazo.

Outro benefício é a proteção contra a inflação. Ao longo do tempo, os imóveis geralmente se valorizam em linha com a inflação ou, em muitos casos, até acima dela. Isso significa que o valor do seu investimento imobiliário têm maior probabilidade de acompanhar ou superar o aumento do custo de vida, mantendo o seu poder de compra ao longo dos anos.

Então, entendeu como aumentar o patrimônio? Como visto, investir em imóveis é uma boa estratégia. Afinal, os benefícios combinados são atraentes para quem busca estabilidade, proteção contra a inflação e uma base sólida para a construção de patrimônio a longo prazo.

Pensando nisso, aproveite a visita em nosso blog e confira o artigo: Holding patrimonial familiar: saiba o que muda nos imóveis para se aprofundar no assunto!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.